Doze, treze … vinte … vinte e três

El Bigodon

 

Nos grilhões: bunduda, carapinha, carniça, carvão, cinzeiro, feijão, fumo-de-corda, meia noite, nega fedida, pixaim, saci e tição. Quando não faz na entrada, faz na saída. Depois da malditaprincesaisabel: cabelo de bombril, charuto de macumba, coisa-feia, exu, negrinho do pastoreio, pai-tomás, peste, sola de sapato e tiziu. Nego parado é suspeito. Nego correndo é ladrão. E agora, para elogiar: bombom, café, diamante negro, dicor, joaquim, marrom, mulatinho, mussun, obama, pelé, prestígio e zumbi e lá vem o negão, cheio de paixão!

Anúncios

4 comentários sobre “Doze, treze … vinte … vinte e três

  1. ou felizmente,lembrei-me do bombom e diamente negro e outros miminhos a qual
    são usados realmente com ternura, minha filha caçula chamo-a de minha chocolatinha
    ❤ . .

Por gentileza: comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s