VIOLETA

Martelo2

Sempre foi compreensiva com as infindáveis traições do marido.

Constantemente foi surda às continuas descortesias dos filhos.

Em todo o tempo foi muda às agudas intromissões das noras.

Continuamente foi cega às imensas traquinagens dos netos.

Violeta, no último Dia das Mães, insistiu e conseguiu preparar o almoço.

Cozinhou como nunca!

A netinha mais nova, que tinha o seu nome, foi a penúltima morrer.

O marido ainda precisou de mais duas marteladas.

Anúncios

4 comentários sobre “VIOLETA

Por gentileza: comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s