ONIRÁ

Onira 1

{Adora a luta, o desafio e o vencer barreiras. Gbó ebé mi}

Quarta, o mestre de obra apreciou a massa do décimo quinto andar: Obra prima! Depois viu quem fez: ela! No quinto, o rejunte estava primoroso! Ela também e ele se apaixonou. No térreo, o piso equilibrado e magistral. Quis casar e a pediu no refeitório na frente dos todos os engenheiros. Ela sorriu e continuou contando como foi a roda de samba do final de semana. Dali somente a enamorou duas mesas de distância ou afastado por três pavimentos. Em outra quarta, saindo do vestiário, a encontrou linda, deslumbrante com um tubinho justo, curto e vermelho. Vamosamiseu? Ele obedeceu e dançaram samba rock a noite inteira. Voltou descadeirado! Tempos depois: acabou a empreitada. Festejando com sanguedeboi, ela o pediu em matrimônio no meio da peãozada. Casaram e tiveram dois filhos. Foram felizes até que ela foi enfeitiçada por um jovem engenheiro de fala enrolada. Agora  ele só a vê quando vem pegar as crianças para passar o final de semana ou feriados.

Anúncios

Um comentário sobre “ONIRÁ

Por gentileza: comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s